Notícias

Cursos Intensivos de Férias 2017

Para quem não pode fazer os cursos com uma carga horária mais extensa durante o ano, o Studio de Moda está oferecendo uma grande oportunidade, são os cursos Intensivos de Férias! Com eles você poderá fazer aquele curso que tanto queria, mais rápido e ainda com um preço super especial! Será de 16 de janeiro à 02 de fevereiro, nos horários de 15h às 17h ou 19h às 21h, de segunda à quinta-feira.

Não perca tempo, faça já sua inscrição!

Leia mais
INVESTINDO NA IMAGEM – Matéria Notícias do Dia

INVESTINDO NA IMAGEM – Matéria Notícias do Dia

Fotografia: Rogério Souza Jr/ND

 

Pioneirismo. Wanessa Rengel foi a primeira a trabalhar como consultora de visagismo em Joinville

As técnicas do visagismo, que consistem em adaptar a imagem das pessoas conforme suas necessidades por meio de análise dos traços do rosto, ainda são pouco difundidas e conhecidas em Joinville. Mas, ainda assim, Wanessa Rengel, 27 anos, resolveu investir em formação na área e hoje colhe os frutos. Ela presta consultoria, dá aulas e planeja ampliar a atuação para atender o público masculino.

Wanessa explica que o visagismo não cuida apenas da aparência externa, mas busca resgatar a autoestima das pessoas, ressaltando o que elas têm de bom no comportamento e no temperamento. “Por meio do estudo do rosto, consigo traçar um perfil da pessoa,” conta. No trabalho de consultoria, além da análise dos traços, ainda é realizada uma entrevista para saber alguns detalhes da vida pessoal que possam contribuir com o trabalho. “É bom saber quais são as necessidades de cada um,” diz.

Segundo a visagista, as linhas do rosto passam impressões e isso é adequado ao que o cliente precisa. Alguns sentem dificuldade, por exemplo, de passar a imagem adequada no local de trabalho, como a advogada tratada como menina. “As pessoas reagem às imagens,” justifica. As adequações podem ser feitas com um corte de cabelo ou até mesmo com um penteado que ressaltam determinados traços e temperamentos. Os atendimentos duram 15 dias e a pessoa leva um relatório com o que precisa ser aplicado na própria imagem.

Para Wanessa, é fascinante ver as pessoas se descobrindo e bom saber que percebem algumas coisas e melhoram. Um dos objetivos do visagismo é fazer com as pessoas se sintam bem com a própria imagem. “Promover o autoconhecimento é o lema da consultoria.”

 “Quebrei um paradigma, entendi que imagem abre portas e, depois disso, muitas oportunidades apareceram.”

Início complicado

Formada em psicologia, Wanessa atuou durante um ano, mas desistiu e mudou de área. Ela conheceu o visagismo por intermédio da proprietária do salão de beleza no qual presta consultoria hoje. “Ela foi me mostrando como funcionava e me incentivando a conhecer,” lembra. Os conselhos a levaram a fazer um curso com Philip Hallawell, em São Paulo, no ano de 2010.

Wanessa gostou do que aprendeu e começou a aplicar as técnicas do visagismo em abril de 2011. Como era a única a trabalhar nessa área em Joinville, teve de abrir os espaços e quebrar os preconceitos. “A cidade parecia não precisar desse trabalho,” relembra. O negócio começou a engrenar em setembro de 2011, mas começaram a aparecer mais clientes só no início deste ano. “Trabalhei muito de graça,” conta.

Ainda hoje, uma das dificuldades enfrentadas pela profissional é a ideia que muitas pessoas têm de que ela vai exigir uma mudança radical, mas Wanessa garante que o visagismo não funciona dessa forma.

Mas não é somente com os clientes que as técnicas funcionam. A própria Wanessa afirma que passou por uma transformação. “Antes, eu não usava maquiagem e não escovava o cabelo,” recorda. A imagem da consultora era bem diferente do que é agora, pois os cabelos eram compridos e “passavam uma impressão de melancolia.”

Além disso, Wanessa sentia que não passava muita confiança para as pessoas. “Quebrei um paradigma, entendi que imagem abre portas e, depois disso, muitas oportunidades apareceram,” ressalta. (Alexandre Perger, especial para o Notícias do Dia)

Leia mais